Tuesday, June 30, 2009





Meus parceiros de blog já dedicaram semanas a bebidas, atores e músicos, comes e bebes, enfim, semana para todos os gostos. Estamos chegando no verão. Aqui é costume, entre os mais novos, ir a matsuris-(festas típicas) - ou mesmo em casa vestir um yukata -(quimono típico de verão) - e sentar-se em circulo entre amigos pra contar as histórias de obake - (fantasmas e afins). Quero deixar bem claro, que nada do que vou postar aqui, diz respeito a alguma religião ou credo.Não quero discutir religião. Respeito todos os costumes e credos. Sinta-se a vontade em retirar-se caso não sentir-se confortável com esses cinco dias da semana SoBreNatural. Tem gente que não gosta. Impossível agradar a gregos e troianos. Eu tenho um lado espiritual bem desenvolvido. Ao menos tinha porque de uns tempos pra cá não me aconteceu nada de extraordinário. TODOS os 5 post que vou colocar aqui, são fatos verdadeiros e que aconteceram comigo ao longo desses anos. Me dei conta de que ficou mais forte depois que cheguei aqui no Japão.
Ao longo de 10 anos, muita coisa estranha aconteceu comigo.A maioria das vezes em casa mesmo. Só pra aquecer, quero dizer que eu odeio qualquer tipo de palhaço do fundo do meu coração.De longe aquela maquiagem macabra, serve pra divertir alguém. Eu tenho motivos pra odiá-los e no fim desses 5 dias, eu conto o motivo.


Vamos dar inicio com um dos fatos que mais marcaram a minha vida.Essa foi de longe,a experiência que mais me marcou.Em casa, todos conhecem. Mais uma vez antes de começar, quero que vocês mantenham a mente aberta para o que vão ler.Não quero inventar e nem vou omitir nada. Muita coisa começou quando eu ainda estava no Brasil mas eram coisas simples e eu nem me dava conta do que significava. Isso ocorreu quando ainda morava em Kawajima, uma cidadezinha bem interior que fica em Saitama, há quase 8 anos atrás. Meu quarto nesse apartamento, era o primeiro. Estava bem ao lado da entrada.um longo corredor e havia o banheiro e no final, a porta que separava o meu quarto da cozinha e do quarto dos meus pais. Sabe quando você desperta com alguém te chamando? Eu acordei assim, do nada no meio da madrugada e tinha que falar com uma pessoa. Era madrugada e claro, não tinha ninguém acordado.Tudo apagado.Mas eu tinha a certeza de que precisava falar com alguém.Mas esse alguém não estava no meu quarto.Estava na cozinha.Não me perguntem como eu sei.Eu apenas sentia.Tem muitas coisas que são bem complicadas de explicar depois que passo por uma experiência desse tipo.




Levantei-me e sentei na cama.Ainda sonolento tive a certeza que tinha tido um sonho.Quem ia querer conversa aquela hora? não tinha ninguém em casa além dos meus pais e minha irmã. Sabe quando alguma coisa te perturba? Eu me sentia estranho e eu podia sentir com todas as minhas forças que tinha alguém me esperando pra conversar.Levantei-me e fui até a porta do quarto. A coisa toda começa exatamente aqui. Tem dois detalhes muito importantes antes de continuar. Primeiro, eu uso óculos e sem eles não enxergo um palmo a frente.Naquela época não tinha feito ainda as lentes de contato. O segundo, foi um choque pra mim. Foi quando eu me dei conta de que alguma coisa estava errada. Vocês sabem que aqui, a maioria das portas é daquelas de correr né. Assim que cheguei a porta, me dei conta que não tinha movido um músculo da minha perna pra chegar até ali.Sabe aquele desespero que bate quando você esta no meio de um pesadelo e quer sair dele a todo custo? Me senti mil vezes pior.Mas era muito estranho porque era real demais pra um sonho. Com muito custo, e com os olhos fechados, virei me bem devagar pra minha cama.
Morrendo de medo do que ia ver..... o que aconteceu em seguida foi uma sequência de flashes muito rápidos.Vi muita coisa ali da minha vida como se tivessem tirado fotos durante minha vida inteira e apareciam pra mim a uma velocidade impressionante mas tudo em camera lenta. Difícil de entender né? Quando eu conto essa parte todo mundo faz cara de - non tô entendendo rs - depois eu vi o que não queria. Eu estava, ou melhor,acho que meu corpo estava ali na cama. O que eu senti em seguida foi uma enorme saudade dos meus pais. Falava pra mim mesmo que tinha muitas coisas que queria ter-lhes dito, muitas coisas ainda que queria fazer. Fiquei ali um tempo, não sei quanto, velando o próprio corpo. Me dei conta de que enxergava tudo mas com uma perfeição que jamais seria capaz nem com óculos especiais. Era muito estranho. Era noite mas enxergava tudo muito claro e nítido. Se vocês querem ter uma idéia, eu enxergava cada furinho na parede como se tivesse com uma lente de aumento. Enxergava os mínimos detalhes.As cores tinham uma definição além do normal. Era impressionante. Sai pelo corredor. Eu nunca consigo explicar isso muito bem. Mas eu não precisava mesmo mover os meus pés. Era uma ação- pensamento. Eu pensei em ir até o corredor e já estava lá.



Nessa hora, o desespero tomou conta de mim.Não queria ir de jeito nenhum pra cozinha agora que sabia o que havia acontecido. Fiz a única coisa que poderia fazer naquela hora. Uni as duas mãos em oração e desesperadamente, Pedia a Deus que não fizesse eu falar com a pessoa que me esperava na cozinha. Eu sentia no entanto, que não ia morrer. Mas soube de súbito que o que a pessoa ali tinha pra me dizer era importante. Mas que eu poderia fazer a minha escolha. De falar com ela ou não. Querem saber? Optei na hora pelo não. Na mesma hora, outra sessão de flashes e foi como se tivessem me jogado com toda a força de volta pro corpo.Eu abri os olhos dessa vez e me vi deitado na cama. O corpo inteiro formigava. Eu fiquei ali daquele jeito por um bom tempo.Não tinha coragem de levantar pois tinha medo de me ver ali de novo. Não tinha forças pra chamar a minha mãe - sim, fiquei com vontade de gritar pela mamãe e dai? Você também ficaria se tivesse passado pelo o que eu passei aquela noite.


Mas eu levantei de novo. Do mesmo jeito que da primeira vez. Senti um grande alivio quando percebi que não estava enxergando e precisava dos óculos.Mas o medo ainda era grande.Eu tremia muito.Tive coragem ainda de ir até a porta e acender a luz. Abri a porta do meu quarto, olhei pelo corredor, tudo escuro e quieto. Voltei pro quarto e sentei na cama.Chorava como criança. Não sei se era por medo, ou porque estava vivo. Não dormi mais claro....fui pegar no sono quando o sol já estava alto. De manhã não fui pra escola e chamei minha mãe pra conversar.Achei que ia levar bronca mas ela escutou tudo sem falar nada.No final, ela me perguntou se eu não tinha pensando no meu irmão. Eu tinha um irmão gêmeo que faleceu ainda bebezinho. Não tinha pensado nisso. Mas acredito que quem vai dessa pra melhor, não volta pra falar com os vivos. Depois desse dia, foi muito difícil esquecer o que tinha acontecido. Passou-se muito tempo sem nada de extraordinário acontecer e eu achei que nunca mais ia passar por aquilo de novo, ou algo parecido....estava totalmente enganado, era apenas o começo.................

4 comments:

Farofa de Batata said...
This comment has been removed by the author.
Farofa de Batata said...

OI Leo!
Te entendo e bem...tive algumas coisas bem confusas assim.
Chamei minha mãe para ler o post das frases em inglês pronunciadas em japonês. Nos matamos de rir...hehehe
Como eu danço em um grupo folclórico grego, acabamos sempre sendo convidados para dançar em festas japonesas aqui em SP. Já participei de vários "matsuris" (não me lembro como escreve :P) e no próximo final de semana, dançarei na festa das cerejeiras :)
Bom restinho de semana.
Beijos
Qüi (Cinthia)

Farofa de Batata =] said...

Suilad Leo, belesma?

Se eu te disser que sua narração me deixou feliz vc vai me achar muito louca?
Bem eu tentarei explicar, você teve uma viagem astral, coisa até que muito natural (até que pq não são mtas pessoas que fazem, natural pq é da alma fazer isso).
Já fiz curso sobre o assunto (mas minha teimosia ainda não me permitiu sair hahaha), tenho vasto material e se vc tiver interesse podemos conversar a respeito, vc tem msn? Me add se sim: bruheadbanger@hotmail.com.
Vou inclusive refazer um curso sobre histórico da viagem astral ^^

Conselho, se vier a ter isso novamente tente andar sem medo por ai, acho que vc poderá se divertir =P

E adorei saber que vc vai postar sobre isso a semana td hahahaha...

Boa Sextaaaaa

Miquilissssss
Bru

Leo Yk said...

Qüi
Eu achava que esse tipo de coisa só acontecia comigo...
..pois é, eu tb acho muito engraçado isso..mas americano falando japonês tb é mto hilário.xD
Caracas, que legal...vc dança em matsuris !!! Veste quimonos tb?
Bjos Qüi e mtooo obrigado pelos teus comments aqui.
Bjãoo !

Bru

Oiee...já te add no msn..mas é taum difícil eu entrar..xDD
Minha amiga daqui já tinha me dito dessa viagem astral...eu tb ficava me repetindo que ia ser mais corajoso se acontecesse de novo..mas qdo de fato acontece, eu tremo na base..hahaha! Eu sei que faço mtas coisas de que não me lembro também...tenho lembranças vagas...ah tu ficou feliz pq acontece contigo tb ou pq vc vai estudar o assunto? xDDD

Q bom, vc poderá me explicar mtas coisas então...rs

Boa Quinta..aqui já e madrugada de sexta..iieeee! xD